Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

GO CAROL

BEM-ESTAR, FITNESS, COZINHA OVOLACTOVEGETARIANA E A MINHA VIDA NO GERAL (E ÀS VEZES NO PARTICULAR)

GO CAROL

BEM-ESTAR, FITNESS, COZINHA OVOLACTOVEGETARIANA E A MINHA VIDA NO GERAL (E ÀS VEZES NO PARTICULAR)

Dom | 12.08.18

Porque é que os meus relacionamentos terminaram?

Depois do artigo "Porque é que os relacionamentos terminam?" resolvi falar das minhas experiências. Feliz ou infelizmente não foram muitas, mas foram todas de alguma forma marcantes. Umas mais pela positiva outras mais pela negativa, acabei por aprender alguma coisa, como creio que seja normal. 

 

Relacionamentos há muitos. Sejam entre colegas de trabalho, entre amigos, colegas de equipa, família ou namorados. Hoje refiro-me a relacionamentos amorosos. De duas semanas ou quatro anos, serviram todos para algo. Mais não seja para aprendermos com os erros. A não repetir certas coisas, a evitar voltar a errar. Serviram também para deixar de pé atrás, sem confiar ou acreditar nas pessoas. 

 

Mas porque é que esses relacionamentos acabaram? Por vezes foi culpa de ambos, outras a culpa era individual.

A distância terminou alguns, noutros a falta de atenção e de carinho contribuiu para o término. Mas acho que os três elementos principais em todas foram, em determinado momento, a falta de amor, a falta de interesse ou um maior interesse noutras coisas, fossem elas coisas materiais ou pessoas, e as mentalidades, ou forma de ver a vida, demasiado diferentes na altura.

 

No geral tive sempre mais azar do que sorte, mas talvez fosse demasiado criança no momento (ou então as outras pessoas é que eram infantil demais). Foi bom para crescer, levar uns “tapas na cara” (salvo seja), aprender que não pensamos todos da mesma forma, que não temos todos os mesmos objetivos nem estamos todos em sintonia.

 

Arrependo-me de muita coisa mas também sei que se não tivesse passado por outras hoje seria outra pessoa. Não sei isso é bom ou mau, se seria melhor ou pior, mas seria outra certamente.

Deixei sempre de fazer mais o que queria em prol das outras pessoas, e isso não é bom, nada bom, até porque, de vez em quando, se esperava que o contrário acontecesse não se verificava.

 

No início é tudo muito bonito mas as pessoas mudam, e mudam muito! E nem sempre para melhor.

 

Vemos casais nas redes e eventos sociais sempre contentes, amáveis, queridos um para o outro, de férias juntos, no cinema ou a jantar fora, e achamos que é tudo perfeito. Ficamos até de certo modo frustrados, por haver pessoas com tanta sorte, por terem uma relação tão boa e nós não. Mas não é tudo perfeito. Sei de vários casos em que isso é tudo farsa, e certamente vocês também conhecem algum assim.

Não podemos achar que tudo que vemos online (ou não) é verdade, acreditar que os relacionamentos dos outros é que são bons, que é tudo um mar de rosas porque nem sempre é assim. Não imaginamos o que vai por trás de quatro paredes, quando os telemóveis e outras pessoas não estão presentes. Não sei se algum dia isto mudará... Creio que não. E pelo que vejo e já vivenciei com pessoas, que só faziam isso e por isso, não faço ideia com que intuito, a tendência é para piorar.

 

A1C6C6EC-AFF6-43BD-A577-DBD2555C8C11.JPG

3 comentários

Comentar post