Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

GO CAROL

BEM-ESTAR, FITNESS, COZINHA OVOLACTOVEGETARIANA E A MINHA VIDA NO GERAL (E ÀS VEZES NO PARTICULAR)

GO CAROL

BEM-ESTAR, FITNESS, COZINHA OVOLACTOVEGETARIANA E A MINHA VIDA NO GERAL (E ÀS VEZES NO PARTICULAR)

Qui | 16.01.20

Os meus sonhos de grávida

1FAC9B9D-443E-4B0C-B21D-55F9FE5E54F6 2.jpg

 

Ultimamente sonho todas as semanas que estou grávida ou que já tenho um bebé mas não me lembro de ter estado grávida. "Os sonhos são desejos ou medos". É verdade. Concordo com essa frase, e ambos estão corretos neste caso.

 

Mas antes disso, a culpa é em 90% do Instagram. "Então porquê??", porque sigo dezenas de mulheres que ou estão grávidas ou tiveram filhos ultimamente. Talvez porque a maioria das mulheres que acompanho são da minha idade ou pouco mais velhas. Mulheres essas que poderiam ser eu. Ou eu elas vá. Com uma vida semelhante à minha (aparentemente), com uma idade aproximada, com namorado ou marido também e, agora, com uma família construída por elas.

 

Por outro lado acho que as mulheres têm uma certa pressão associada neste campo da maternidade. Há prazo de validade. Não dá para ter filhos aos 45 como acontece com os homens. Ou melhor dar dá mas pode ser arriscado ou mais difícil. Por outro lado uma ser mãe com 45 ou com 30 é totalmente diferente. Não falo por experiência própria mas é evidente. Na grande maioria dos casos a paciência, a entrega, a vontade de educar um bebé é claramente distinta. Há casos e casos, sei disso, mas generalizando é isto.

 

"Os 40 são os novos 30". Também sou dessa opinião, mas não sei se funciona a 100% em tudo. Porque 40 são 40, independentemente de ser hoje ou há 20 anos. A medicina pode estar mais evoluída, a tecnologia pode ser melhor hoje, e tudo isso, mas, de qualquer modo, é diferente ser mãe mais cedo ou mais tarde. Até no futuro, e, principalmente, no futuro. Penso sempre neste sentido também, e aqui entra a vertente ansiosa. Começo a pensar que se for mãe daqui a 10 anos, se quiser ter 3 filhos só acabo para lá dos 40 anos. E quando tiver 60 anos os meus filhos ainda não têm 20 anos...

 

Não quero ser uma mãe velhota. Nem quero não conseguir acompanhar os meus filhos porque sou demasiado velha e já não consigo fazer nada que vá de encontro aos gostos deles, seja dar uma corrida, ir viajar com eles, o que seja. Não acho que uma pessoa de 60 anos seja velha, também não é isso, mas, lá está, é diferente ter 50 e um filho de 20 ou 60 e um filho de 20. Sei que não haverá quem concorde comigo, mas é assim que penso.

 

Disse que a culpa é do Instagram porque, lá está, "levo" com imagens e vídeos de bebés todos os dias. A toda a hora. No outro dia estava a contar e foram 5 fotografias seguidas entre bebés e barrigas e mais duas espaçadas segundos depois. E estive menos de um minuto a fazer scroll.

 

Se isso me influencia a querer ter um bebé agora mesmo? Não a 100%, mas acaba por me fazer pensar nessa questão da idade, de quando será a melhor altura, de como será ter outro ser dentro da minha barriga, de como será o parto, da educação da criança, se seria uma boa mãe, se conseguiria dar conta dessa mudança na minha vida, e mais não sei quantas coisas.

 

Nomes já há. Caso os tenha claro. Desde os 10 anos que tenho os nomes dos meus filhos escolhidos, e caso o meu namorado seja o pai estão aprovadíssimos. Mas ainda são segredo até porque não há bebé nenhum. Só no Instagram.

4 comentários

Comentar post